Sergio Moro critica PEC 5 e chama população para se mobilizar: "Tirar independĂȘncia do MinistĂ©rio PĂșblico Ă© desproteger a sociedade"

Como acompanhou o ClickPB, pelas redes sociais, o ex-juiz afirmou que, caso seja aprovado, o promotor poderĂĄ sofrer retaliaçÔes ao investigar corruptos e pessoas poderosas com influĂȘncia polĂ­tica.

Por Emmanuela Leite/redação em 18/10/2021 às 21:22:27
"Tirar a independência do Ministério Público é desprotege a sociedade. É deixar as vítimas daqueles crimes vulneráveis", destacou. (Foto: reprodução)

"Tirar a independência do Ministério Público é desprotege a sociedade. É deixar as vítimas daqueles crimes vulneráveis", destacou. (Foto: reprodução)

O ex-ministro da Justiça, do governo Jair Bolsonaro, Sergio Moro criticou, nesta segunda-feira (18), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) n° 5/21, que altera a composição do Conselho Nacional do Ministério PĂșblico (CNMP). Como acompanhou o ClickPB, pelas redes sociais, o ex-juiz afirmou que, caso seja aprovado, o promotor poderĂĄ sofrer retaliaçÔes ao investigar corruptos e pessoas poderosas com influĂȘncia polĂ­tica.

"Sabe aquele promotor de justiça da sua cidade ou de BrasĂ­lia?. Ele faz parte do Ministério PĂșblico, junto com a polĂ­cia eles investigam traficantes de drogas, pedófilos, ladrĂ”es de bancos e até mesmo corruptos. O promotor precisa de independĂȘncia para fazer seu trabalho com autonomia, sem medo de sofrer retaliaçÔes", disse.

De acordo com ele, o texto permitirĂĄ "interferĂȘncia" externa nas investigaçÔes coordenadas por promotores e procuradores. "Tem uma proposta na CĂąmara dos Deputados que, se for aprovada, vai permitir que polĂ­ticos interfiram no trabalho do Ministério PĂșblico, ou seja, na atividade daquele promotor. Essa proposta nĂŁo é boa para o Brasil", explicou.

Moro, engrossa a mobilização e alerta a sociedade para pressionar os deputados contra essa PEC. "Tirar a independĂȘncia do Ministério PĂșblico é desprotege a sociedade. É deixar as vĂ­timas daqueles crimes vulnerĂĄveis. Fale com seu deputado. Peça para ele votar contra essa proposta. O Brasil precisa de um Ministério PĂșblico forte e independente para proteger a sociedade e as pessoas contra o crime", ressaltou.

Após uma série de suspensĂ”es, durante as duas tentativas de votação, a proposta que tramita no Congresso Nacional, deve ser votada na próxima terça-feira (19). Na semana passada, o presidente da CĂąmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), decidiu adiar a votação da PEC 05/2021. Por se tratar de PEC, sĂŁo necessĂĄrios 308 votos dos 513 deputados para aprovĂĄ-la.

Para ele, com a mobilização da sociedade é possĂ­vel barrar essa iniciativa. O ex-juiz federal que atuou na Operação Lava Jato chamou os seguidores para que convençam deputados a votarem contra. "VocĂȘ acha que o promotor vai ter condiçÔes de realizar o seu trabalho sem medo de sofrer retaliaçÔes ou puniçÔes, quando, por exemplo, ele investigar uma pessoa poderosa que tiver influĂȘncia polĂ­tica. Essa proposta nĂŁo é boa pro Brasil", alertou.

Acesse o vĂ­deo na Ă­ntegra a seguir:

Fonte: Da Redação com ClickPB

Comunicar erro
radioweb

ComentĂĄrios

Anuncie Aqui