Depoimentos, investiga√ß√Ķes e an√°lise de documentos: as pr√≥ximas etapas da CPI da Covid

Ministros da Sa√ļde do governo Bolsonaro ser√£o primeiras testemunhas a serem ouvidas. Na primeira semana de trabalho, colegiado aprovou mais de 300 requerimentos.

Por Paulo Pereira em 03/05/2021 às 21:21:11

Instalada na √ļltima ter√ßa-feira (27), a Comiss√£o Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado ter√°, nas palavras do relator Renan Calheiros (MDB-AL), uma semana de "muito trabalho" – com a tomada de depoimentos, in√≠cio de pelo menos seis linhas de investiga√ß√£o e an√°lise de um volumoso material solicitado pelos integrantes do colegiado.

Somente nos primeiros dias de trabalho, foram aprovados mais de 300 requerimentos. S√£o convoca√ß√Ķes de testemunhas e pedidos de documenta√ß√£o de v√°rios órg√£os do governo federal, de estados e de munic√≠pios.

A CPI foi criada para investigar a√ß√Ķes e omiss√Ķes do governo Jair Bolsonaro na pandemia e fiscalizar a aplica√ß√£o de recursos federais por estados e munic√≠pios.

Depoimentos de ex-ministros

Tr√™s ex-ministros da Sa√ļde, o atual e o presidente da Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa) dep√Ķem nesta semana à CPI:

  • Ter√ßa-feira (4) – Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, ex-ministros da Sa√ļde;
  • Quarta-feira (5) – general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Sa√ļde;
  • Quinta-feira (6) – Marcelo Queiroga, atual ministro da Sa√ļde e Antonio Barra Torres, presidente da Anvisa.

Oposicionistas e integrantes independentes da CPI querem ainda aprovar a convoca√ß√£o do ex-secret√°rio de Comunica√ß√£o da Presid√™ncia da Rep√ļblica F√°bio Wajngarten – que recentemente classificou como "incompetente" a gest√£o de Eduardo Pazuello no enfrentamento da pandemia. Governistas s√£o contr√°rios a esse requerimento.


Linhas de investigação

O plano de trabalho do relator Renan Calheiros prevê, pelo menos, seis frentes de investigação por parte da CPI:

  • Aquisi√ß√£o e distribui√ß√£o de vacinas, insumos, testes e EPIs; e habilita√ß√£o de leitos;
  • Produ√ß√£o, distribui√ß√£o e recomenda√ß√£o de cloroquina e falhas na compra de remédios do kit intuba√ß√£o;
  • Atribui√ß√£o de responsabilidades e compet√™ncias no combate à crise;
  • Colapso de sa√ļde no Amazonas;
  • Sa√ļde ind√≠gena;
  • Critérios de repasse e uso de recursos federais.

Entre outros pontos, os membros da comiss√£o também querem apurar:

Documentos

Na próxima semana, come√ßam a chegar os documentos solicitados por senadores a diversos órg√£os.

A expectativa de Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI, é de que um grande volume de planilhas, comprovantes, atas de reuni√Ķes, registros em √°udio e v√≠deo, cópias de contratos, entre outros dados, seja recebido pela comiss√£o j√° a partir da próxima quarta-feira (5).

Entre as informa√ß√Ķes demandadas, est√£o documentos relacionados ao fornecimento de equipamentos de prote√ß√£o, ventiladores e medicamentos para estados e munic√≠pios; e também dados sobre a necessidade de leitos de UTI nos estados.

Também foram solicitados of√≠cios sobre transfer√™ncias de recursos federais para governos estaduais e prefeituras. E dados sobre produ√ß√£o, compra e recomenda√ß√£o de remédios com inefic√°cia cientificamente comprovada contra a Covid-19, como a hidroxicloroquina.

Do Facebook, os senadores querem v√≠deo de reuni√£o do Conselho de Sa√ļde Suplementar, em que o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que "o chin√™s inventou o v√≠rus".

Eles também pedem dados do Ministério da Cidadania sobre pagamentos do aux√≠lio emergencial; e informa√ß√Ķes da CPMI das Fake News sobre o espalhamento de conte√ļdos falsos relacionados à pandemia.

Fonte: Da Redação com G1

Comunicar erro
radioweb

Coment√°rios

Anuncie Aqui